Fatores de risco

A etiologia do abuso de substâncias pelos adolescentes é desconhecida. O problema, multifatorial, engloba fatores genéticos ou familiares, infl uências dos companheiros, traços individuais, infl uências sociais e psicológicas.
Os traços de personalidade infantil incluem rebeldia, agressividade, problemas de controle emocional e de relação interpessoal, hábitos de sono e alimentação irregulares, infl exibilidade e distração fácil, sintomas depressivos (baixa
auto-estima), atividade delinqüente e a busca insaciável de novidades e comportamentos perigosos.

As influências sociais incluem a propaganda e o exemplo de comportamento dos adultos, existência de restrições legais (idade mínima para dirigir e consumir álcool e tabaco), deterioração da vizinhança e ausência de controle paterno. Pode haver história de abuso físico ou sexual na infância destes jovens. Quatro elementos estão inversamente associados ao uso de drogas:
• forte ligação saudável com os pais;
• compromisso com os estudos;
• envolvimento regular com atividades religiosas e escolares organizadas;
• confiança nas expectativas, normas e valores gerais da sociedade

Muitas vezes o comportamento dele (adolescente) reflete uma disfunção familiar (ou consumo de álcool e drogas por familiares). Períodos de estresse, sentimentos de tristeza e redução da auto-estima estão relacionados freqüentemente aos conflitos familiares ou com colegas e dificuldades escolares.

O reconhecimento imediato e a intervenção precoce aumentam as chances de reduzir as complicações conhecidas de morbi mortalidade ligadas ao abuso de substâncias, bem como implica redução considerável do custo ao sistema de saúde.

indicios_clinicos_de_abuso_de_drogas









Os PREVENÇÃO

Os profissionais que assistem adolescentes têm o papel fundamental de ajudar a assegurar que todos os jovens sejam competentes e motivados a fazer opções
sensatas, enquanto estiverem formando hábitos para toda a vida. A capacidade de manter os comportamentos saudáveis exige que os adolescentes tenham onhecimento, atitudes, habilidades, recursos e motivação específicos. 

A intervenção preventiva deve incentivar: a comunicação familiar e a disciplina; o convívio social com grupo de companheiros (hobbie e lazer em comum); os vínculos com a escola e a participação em atividades comunitárias
(religiosa, social e beneficentes).

A situação da adolescência e juventude desfavorecida no meio urbano sempre foi um tema controvertido no Brasil. As contradições econômicas e políticas, ao longo dos tempos, conduziram a um cenário cheio de violência, opressões e humilhações para este grupo populacional. Um somatório de incompreensão, discriminação e estigmas distancia o grupo da eqüidade social e do fortalecimento da auto-estima, levando a um processo de exclusão e alienação social. 

Em conseqüência, cada vez mais jovens trocam a escola, os cursos profissionalizantes, o trabalho formal pelo mercado informal do tráfico de drogas. Tal situação pode ser entendida, a princípio, como reflexo da pobreza e do cenário caótico em que se encontram muitos adolescentes e jovens de baixa renda, em nossa sociedade. 

Frente a esse quadro social os jovens confundem esperanças e decepções, adquirindo uma percepção de que não se tornarão sujeitos de sua história pelo caminho moral e ético, estabelecido pela sociedade. 


Sobre Valores Humanos X Drogas

Expressões como “as decepções da vida levam a gente pra isso, aí depois não dá pra sair, a gente vai ficando acostumado” ou “quando atiro parece que estou atirando no mundo, quero mesmo é explodir com tudo” indicam sentimentos de mágoa e de frustração desses jovens, possivelmente pelos efeitos que a pobreza traz na vida de qualquer pessoa. É próprio da adolescência esse grito de dor, angústia, de sentir-se capaz e incapaz, de ser tudo e ao mesmo tempo nada. 

Estas sensações oscilam sempre entre os extremos, razão pela qual são bastante emocionais, num momento transitório e importante na construção de seus conceitos, valores éticos e morais. Quando essas frustrações não são devidamente verbalizadas e escutadas, seu futuro pode ficar comprometido, causando transtornos emocionais nas suas vidas, que conduz a caminhos perigosos e suicidas, como a opção pelo tráfico de drogas.

fonte: Ministério da Saúde 
Secretaria de Atenção a Saúde
Departamento de Ações Programáticas Estratégicas

http://www.saude.gov.br/editora
 

PURANA
A OSCIP da Vida  Sadia e Saudável com Música Ao Vivo!!!
Multiplicando Valores Hmanos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

+55 (48) 8466 8008   
Copyright © by Azuma/Florianópolis/2010


A  PURANA agradece o Apoio de

         Violões     PATROCINE               PATROCINE            









        ESPAÇO A PATROCINADORES OBRIGADO!!!

                                                                                                                                                                                                                                                                                      PATROCINE

  Site Map